A Vida é Uma Alegria em Si Mesma

Nossa Senhora Encontra Santa Isabel com Alegria

(Lc 1, 39-45) – Visitação de Nossa Senhora a Santa Isabel

É com muita alegria que começo este mês de Outubro de 2020 o Mês Missionário Pró Vida. Durante todo este mês nós vamos refletir e aprender sobre assuntos diversos relacionados ao tema Vida que é uma alegria em si mesma.

Infelizmente, nos dias de hoje a vida vem diminuindo essa característica de ser e promover a alegria. Mais especificamente no século XX, o homem passou a ser mais secular, deixando, aos poucos, de lado o que é Transcendental, sobrenatural, e começou a ter um olhar materialista e meramente animal, isso fez com que qualquer coisa que contrarie o seus instintos e desejos é tomada como algo ruim, mal.

Assim, quando uma pessoa se sente contrariada, mesmo que seja para o seu bem, toma essa contrariedade como um grande mal e tende a se afastar ou até mesmo descartar tudo que atrapalhe seu prazer de viver sem contrariedades. Aí está a raiz de grandes males da atualidade que é o desprezo aos sentimentos dos outros, o divórcio e tantas outras coisas que destroem a família, chegando até a eliminação da vida, tanto no ventre de suas mães (aborto) quanto o descarte de idosos que julgam atrapalhar a vida colocando-os solitários de suas famílias em asilos ou, o que é um absurdo ainda maior, promover a antecipação da morte deste idoso, seja privando-os de alegrias, chegando até a eutanásia.

A Vida é Motivo de Alegria

Alegria de Isabel ao ver Nossa Senhora que lhe visita.

No Evangelho proposto para hoje, vemos o encontro de dois polos da vida. Isabel, uma idosa que por milagre e graça de Deus concebeu, e Maria, uma menina, que concebeu o nosso Salvador. Em ambos os casos, os novos seres que estão nos ventres de suas mães são motivo de alegria e não apenas de preocupação e apreensão.

Ora, claro, nos dois casos existem suas preocupações particulares, mas estas se tornam irrelevantes perto da imensa alegria de trazer ao mundo duas crianças, frutos de milagres extraordinários, mas mostrando que toda vida vem de um milagre, ou seja, uma graça de Deus.

Fico a imaginar como não seria a acolhida dessas duas graças nos dias de hoje… Isabel, já idosa, caracteriza uma gravidez de altíssimo risco. Maria, uma menina, teve sua vida toda mudada com a concepção do nosso Salvador, além de correr um imenso risco de ser apedrejada caso São José a repudiasse… Quantos planos Nossa Senhora precisou abandonar para acolher a Vida!! Quantos riscos ela correu!

Sim! A vinda de uma nova vida muda a vida de todos que estão envolvidos. Mas a alegria da vida supera tudo! A vida é uma alegria em si mesma!

Muitos podem se perguntar:

“Como essas duas mulheres podem se alegrar com tamanhos problemas que poderiam enfrentar?”

A imensa alegria que os bebês trouxeram a Maria e Isabel

No tempo em que vivemos, um tempo de falta de fé, em que tudo é material e para a nossa satisfação, essa pergunta pode fazer algum sentido… e, digo mais, não só faz sentido nos dias de hoje, como seria uma pergunta muito comum.

Imaginem uma idosa grávida, podendo ter inúmeras complicações. Iriam logo dizer que ela iria ter complicações no parto e iria morrer, que seu corpo não iria aguentar uma gravidez ou o processo do parto, que o bebê teria altíssimas chances de nascer com problemas de saúde, além de colocar a vida a mãe seriamente em risco.

Agora imaginem uma adolescente engravidar e ter sua vida mudada completamente! Alguns diriam que ela teria destruído a vida dela. Ela precisaria abandona todos os seus planos, principalmente os de estudos e de carreira, para cuidar do filho que estaria por vir.

Esses são só dois exemplo, dos mais comuns e batidos, mas que faz, inclusive, muitos aderirem a meios contraceptivos, todos contrários à vida, para que não venha um bebê e estrague tudo, estrague a vida da mãe.

O fato é que poucos conseguiriam associar uma gravidez em tais condições como algo bom, como uma graça, como uma alegria imensa. Muito pelo contrário…

Mas, respondendo a pergunta: “Como essas duas mulheres podem se alegrar com uma gravidez em tais condições?”

O que Nos Sustenta é a Fé

Santa Isabel se alegra com a visitação de Nossa Senhora

A Fé! A crença no Deus da Vida! A crença no Deus que cuida de nós e provê todas as nossas necessidades para colaborarmos com o Seu plano de Amor que tem para todos nós e para cada um de nós.

Nos momentos de crise a fé nos sustenta e nos ajuda a ver oportunidades nas crises. A fé nos traz confiança e confiando conseguimos nos abandonar nas mãos de Deus certos de que Ele proverá os meios necessários para a nossa Salvação.

Rezemos para que possamos fortalecer a nossa Fé e a nossa confiança em Deus. Rezemos por todos que, infelizmente, podem estar em crise por causa de uma nova vida que está a caminho. Rezemos, principalmente, para que possam perceber que a vida é uma alegria em si mesma e que nada consegue superar a alegria que a vida pode nos proporcionar.

O nosso Deus é o Deus da Vida. É o Deus Vivo! O Deus dos Vivos! O Deus dos que Vivem! O Deus que veio ao mundo para que todos tenham vida, e vida em abundância (cf. Jo 10,10).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *