Dia 38 – Tenhamos Mais Fé na Intercessão dos Santos e dos Anjos

“São Miguel Arcanjo, apresentai ao Altíssimo as nossas orações, para que depressa desçam sobre nós as misericórdias do Senhor. Que nunca esqueçamos de cantar as maravilhas de Deus em nossa vida. Afastai de nós todo o perigo. Amém!”

(Fonte: Quaresma de São Miguel Arcanjo 2020 – Ed. Paulus)

Hoje eu quero refletir um pouquinho sobre a intercessão dos Anjos e dos Santos. Nós católicos cremos firmemente que os Anjos e os Santos intercedem por nós, junto a Jesus, para obtermos graças que nos ajudam a seguir o caminho da Salvação, da Vida Eterna, da Felicidade Verdadeira, da Felicidade Eterna, e contamos com a Intercessão dos Anjos e dos Santos, principalmente, pela misericórdia e perdão das nossas faltas, pelos nossos pecados.

Mas, qual é a fundamentação disso? Afinal, os santos estão mortos e os mortos não rezam, correto? Errado! Quando rezamos, nossa alma que é ligada a Deus e o nosso corpo é uma expressão material. Mas, efetivamente quem reza é a alma. E a nossa alma é imortal, é eterna, isso é um dogma, isso é um artigo de fé da nossa religião, a da Santa Igreja Católica.

Como os nossos pedidos de oração chegam de fato aos santos no Céu, como é todo esse processo, é um grande mistério. Mas, podemos ter algumas pistas que tiram um pouquinho desse véu que só veremos totalmente retirado na eternidade.

Friso que vou apenas dar pistas para que você possa refletir, meditar e pedir a Deus que te ajude a compreender, dentro da vontade Dele, a Verdade.

Primeiramente, vamos ver que morto reza sim!

“Depois que recebeu o livro, os quatro seres vivos e os quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro. Todos tinham harpas, e taças de ouro cheia de incenso, que são as orações dos santos. E cantavam um Cântico novo: ‘Tu és digno de receber o livro e de abrir-lhe os selos, porque fostes imolado e com teu sangue adquiriste para deus gente de toda tribo, língua, povo e nação. Fizeste deles, para o nosso Deus, um reino de sacerdotes, e eles reinarão sobre a terra’. Eu vi, e ouvi a voz de numerosos anjos em volta do trono, dos seres vivos e dos Anciãos. Eram miríades de miríades, milhares de milhares, e proclamavam com voz forte: ‘O Cordeiro imolado é digno de receber o poder, a riqueza, a sabedoria e a força, a honra, a glória e o louvor’. E todas as criaturas que estão no céu, na terra, debaixo da terra e no mar, e tudo o que aí se encontra, ouvi dizendo: ‘Ao que está sentado no trono e ao Cordeiro, o louvor e a honra, a glória e o domínio pelos séculos dos séculos’. E os quatro seres vivos respondiam: ‘Amém’. E os anciãos se prostraram e adoraram”. (Ap 5, 8-14)

Podemos ver claramente que os anciãos adoram o Cordeiro e levam taças contendo as orações dos santos. Ora, nesse momento do livro do Apocalipse não ocorreu ainda a ressurreição dos mortos, as núpcias do Cordeiro.

Mas, o mais importante é deixar claro que as orações chegam a Jesus, por intermediários (santos e anciãos), e é Jesus que realiza as obras de Salvação (os milagres, designa as graças). Santo não faz milagre. Santo pede o milagre a Deus e Deus concede (ou não), se for para nosso bem, para a nossa Salvação.

Os louvores também são dados a Jesus, o Cordeiro, que foi imolado e resgatou para Deus, ao preço do próprio sangue, homens de toda tribo, língua, povo e nação, ou seja, todo gênero humano. Mas, inclusive esses louvores também podem chegar a Jesus por meio dos santos e dos anjos. Existem orações de louvores, correto?

E, destaco também, que ao redor de todos existem “miríades de miríades, milhares de milhares” de Anjos que louvam o Cordeiro, que louvam a Deus. E não louvam a Deus apenas do Céu, como podemos ver no segundo capítulo do Evangelho de São Lucas, quando o Anjo descem para dar a boa notícia aos pastores:

“Um anjo do Senhor apresentou-se a eles e a glória do Senhor os envolveu de luz. Eles ficaram tomados de grande temor. O anjo então lhes disse: ‘Não temais! Eu vos anuncio uma grande alegria, que será também a de todo o povo: hoje, na cidade de Davi, nasceu para vós o Salvador, que é o Cristo Senhor! E isto vos servirá de sinal: encontrareis um recém nascido envolto em faixas e deitado numa manjedoura. De repente juntou-se ao anjo uma multidão do exército celeste louvando a Deus e dizendo: ‘Glória a Deus no mais alto dos céus, e na terra, paz a todos por ele amados!’. Quando os anjos, retornando ao céu, se afastaram dos pastores, esses disseram uns aos outros: ‘Vamos a Belém para ver o que aconteceu, aquilo que o Senhor nos mostrou’.” (Lc 2, 9-15)

Anjos desceram do Céu para trazer a boa notícia e, aqui na terra, se uniu a muitos outros anjos para louvar a Deus antes de voltar para o Céu. E louvaram pela benevolência de Deus para com os homens, pelo Amor de Deus, pela Misericórdia de Deus que enviou Seu Filho, o Salvador de todo o gênero humano.

Jacó, quando partiu para casar, cochilou e teve um sonho em que viu a chamada “Escada de Jacó”, por onde os anjos subiam e desciam do Céu para a terra. Então, podemos ver que Anjos descem e sobem constantemente. Não é uma coisa extraordinária, incomum, os anjos estarem presente na terra. Não é absurdo para quem crê nas Sagradas Escrituras entender que existe essa movimentação e mobilização angélica.

“Em sonho viu uma escada, apoiada na terra e com o topo no céu, e por ela subiam e desciam os anjos de Deus”. (Gn 28, 12)
“Em verdade , em verdade, vos digo: vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem” (Jo 1, 51).

Mas, só existe um caminho para o Céu. Só existe uma Escada para o Céu:

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim” (Jo 14, 6).

No topo da Escada estava Deus. Pela escada sobe e desce anjos. Jesus diz que os anjos sobem e descem sobre o Filho do Homem. Então, Jesus é a Escada por quem os anjos descem e sobem para Deus. Jesus é o nosso acesso ao Pai. Mas, por Jesus, ainda passam anjos. O Cristo é o próprio Jesus e seus membros, a Igreja, os Santos. No Céu podemos ver que os anciãos levam para Jesus as orações dos Santos.

Que possamos, nessa Fé belíssima, pedir socorro aos anjos e aos santos, que roguem a Jesus, a Deus, por nós, afinal, Jesus resgatou-nos a preço preciosíssimo do seu Sangue derramado. Tudo para nos redimir e para que possamos subir a Escada (através Dele) e estar com o Pai em Sua Glória.

São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate e roga a Deus para que Tenhamos Mais Fé na Intercessão dos Santos e dos Anjos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *