Dia 34 – Buscar Jesus Por Amor e Não Por Interesses Mesquinhos

“São Miguel Arcanjo, príncipe, guardião e guerreiro, defendei-nos e protegei-nos com vossa espada, e não permitais que nenhum mal nos atinja. Ajudai-nos para que busquemos unicamente a Deus. Afastai de nós o inimigo e todas as suas tentações. Amém!”

(Fonte: Quaresma de São Miguel Arcanjo 2020 – Ed. Paulus)

No mundo há dois tipos de pessoas que buscam a Deus, que vão atrás de Jesus: os que O buscam para adorá-Lo e os que O perseguem para destruí-Lo. Essa realidade é constatada desde muito antes do nascimento de Jesus e podemos ver até os dias de hoje. Os profetas, por exemplo, foram perseguidos até a morte e muitos justamente por aqueles que diziam procurar a Deus. Hoje em dia, quantos cristãos são perseguidos justamente e somente por crerem em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo?

Quando Jesus nasceu, os 3 reis magos buscavam a Deus de forma sincera e foram conduzidos a Jesus e, mesmo sem saber exatamente quem é Jesus, foi reverenciá-Lo com respeito e com grande dignidade. Já Herodes, ao contrário, mas também sem saber quem é verdadeiramente Jesus, O buscou para matá-Lo com medo de lhe ser retirado todos os falsos louvores.

“Depois de Jesus ter nascido em Belém da Judéia, no tempo do rei Herodes, chegaram a Jerusalém magos do oriente, que perguntaram: ‘Onde está o recém-nascido rei dos judeus? Vimos a estrela no oriente e viemos adorá-Lo’. Ao saber disso, o rei Herodes ficou alarmado e, com ele, Jerusalém inteira. Ele reuniu todos os sumos sacerdotes e os escribas do povo e indagava deles onde o Cristo deveria nascer. Responderam: ‘Em Belém da Judéia, pois assim foi escrito por meio do profeta: ‘E tu, Belém, terra de Judá, de modo algum és a menor entre as principais cidades de Judá, porque de ti sairá um chefe que será o pasto de meu povo, Israel’. Então Herodes chamou, secretamente, os magos e inquiriu deles o tempo exato em que a estrela havia aparecido. Depois enviou-os a Belém, dizendo: ‘Ide informar-vos com exatidão acerca do menino; e quando o encontrardes, avisai-me, para que também eu vá adorá-lo’. Depois que ouviram o rei, partiram. A estrela, que viram no oriente, ia à sua frente até parar sobre o lugar onde estava o menino. Ao verem a estrela, os magos alegraram-se com imensa alegria. Quando entraram na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Caíram de joelhos diante dele o adoraram. Depois abriram seus tesouros e ofereceram-lhe presentes: ouro, incenso e mirra. E avisados em sonho para não voltarem a Herodes, retiraram-se para sua terra, por outro caminho. […] Herodes, então, ao perceber que fora enganado pelos magos enfureceu-se e mandou matar, em Belém e em toda a circunvizinhança, todos os meninos abaixo de dois anos, de acordo com o tempo indicado pelos magos.” (Mt 2, 1-12. 16)

Fica muito claro, também, o contraste das consequências de ações daqueles que buscam verdadeiramente  a Deus para adorá-Lo  e os que buscam a Deus querendo tomar Seu Trono. Os magos foram conduzidos a Jesus por diversas maneiras, entre elas a estrela que os orientava e o sonho que os conduziu para a direção oposta ao do inimigo de Jesus. Já Herodes, inimigo de Deus, querendo usurpar Seu Trono, cometeu atos cruéis, típico daqueles que perseguem a Cristo, por meio dos cristãos, até hoje. Herodes, em sua extrema maldade, mandou matar todas as crianças que tivessem a mínima possibilidade de ser Jesus.

Mas Deus protege os seus para livrá-los das garras do inimigo. Aqueles que fazem parte do Corpo de Cristo são conduzidos para a Salvação. Salvação no sentido amplo e não apenas do corpo que, em vários casos, são salvos através do martírio do corpo, como os bebês, como os Santos Inocentes.

Jesus, neste momento, estava tutelado por José e Maria que O protegeram, O alimentaram, O educaram e, principalmente, O amaram da forma mais perfeita que lhes era possível como criatura. José e Maria têm como uma de suas missões proteger o Cristo, isso até hoje, e com eles existem legiões de Anjos para auxiliá-los, como o que apareceu em sonho a José, tanto para mandá-lo ir para o Egito, quanto para retornar, e ainda para não retornar para a Judeia e sim para a Galileia.

“Depois que os magos se retiraram, o anjo do Senhor apareceu em sonho a José e disse-lhe: ‘Levanta-te, toma o menino e sua mãe e foge para o Egito! Fica lá até que eu te avise, porque Herodes vai procurar o menino para mata-lo’. José levantou-se, de noite, com o menino e a mãe, e retirou-se para o Egito, onde ficou até a morte de Herodes. Assim se cumpriu o que fora dito pelo Senhor, por meio do profeta: ‘Do Egito chamei o meu filho’. […] Depois que Herodes morreu, o anjo do Senhor apareceu em sonho a José, no Egito, e disse-lhe: ‘Levanta-te, toma contigo o menino e sua mãe e volta para a terra de Israel, pois já morreram os que atentavam contra a vida do menino’. Ele levantou-se, tomou consigo o menino e sua mãe e entrou na terra de Israel. Quando, porém, soube que na Judeia reinava Arquelau em lugar de seu pai Herodes, teve medo de ir para lá. Depois de receber em sonho um aviso, retirou-se para a região da Galileia e foi morar numa cidade chamada Nazaré. Assim cumpriu-se o que fora dito por meio dos profetas: ‘Ele será chamado nazareno’.” (Mt 2, 13-14; 19-23)

Amar a Cristo e ter a promessa de Felicidade Verdadeira, de Vida Eterna, não significa ausência de tribulações. Imaginem quantas tribulações, incertezas, dificuldades e perigos não passaram José e Maria justamente para se manterem juntos a Jesus e manter Jesus vivo no meio deles. Quantos perigos e necessidades não passaram enquanto atravessavam o deserto (ida e volta), quanta rejeição, desconfiança, e outras dificuldades não passaram no exílio, longe da sua pátria, na terra dos ídolos!

Mas, permaneceram firmes e fortes. Contudo, chega a hora da saída, a hora de deixar o Cristo conduzir suas vidas e não tomar o Cristo somente para si, mas deixa-Lo ir atrás dos Seus e ensinar a muitos. Não por culpa própria, mas para nos dar o exemplo, José e Maria se perdem de Jesus por três dias. Não por culpa própria, repito. Lembra que eles levaram Jesus ao Tempo para ser apresentado e entregue a Deus?

“Todos os anos, os pais de Jesus iam a Jerusalém para a festa da Páscoa. Quando ele completou doze anos, subiram para a festa, como de costume. Terminados os dias da festa, no momento de voltarem, Jesus permaneceu em Jerusalém, sem que seus pais percebessem. Pensando que se encontrasse na caravana, fizeram o caminho de um dia e procuravam-no entre os parentes e conhecidos; mas, como não o encontrassem, voltaram a Jerusalém, à procura dele. Depois de três dias o encontraram no templo, sentado entre os mestres ouvindo-os e fazendo-lhes perguntas. Todos os que ouviam o menino ficavam extasiados com sua inteligência e suas respostas. Quando o viram, seus pais ficaram admirados, e sua mãe lhe disse: ‘Filhos, por que agiste assim conosco? Olha, teu pai e eu andávamos, angustiados, à tua procura!’. Ele respondeu: ‘Por que me procuráveis? Não sabíeis que eu devo estar naquilo que é de meu Pai?’. Eles, porém, não entenderam o que ele lhes havia dito. Jesus desceu, então, com seus pais para Nazaré e era-lhes submisso. Sua mãe guardava todos esses acontecimentos em seu coração. E Jesus ia crescendo em sabedoria, idade e graça diante de deus e dos homens”. (Mt 2, 41-52)

Quando somos acostumados à presença de Jesus e O perdemos, ficamos desesperados, desamparados, desolados, preocupados, inseguros… Não foi diferente para José e Maria, tanto que num desabafo amoroso Maria pergunta a Jesus a razão dele ter se perdido deles. Jesus, amorosamente, recorda a eles quem Ele de fato é. José e Maria parecem não compreender bem as palavras de Jesus, mas guardando-as, aceitando-as e meditando-as com todo amor e confiança, com toda certeza eles cresceram com Jesus em Sabedoria e Graça diante de Deus e dos homens.

Que possamos buscar Jesus com sinceridade, confiança, amor e, principalmente, reconhecendo Ele como Nosso Senhor e Salvador. Que jamais sejamos como Herodes, que busca Jesus com interesses torpes, interesses mesquinhos e mundanos.

São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate e nos conduza a Buscar Jesus Por Amor e Não Por Interesses Mesquinhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *