Dia 09 – Sejamos Fiéis às Promessas do Batismo. Não Traiamos a Deus

“São Miguel Arcanjo, chefe dos exércitos celestes, ajudai-nos a reconhecer Cristo Jesus como único Senhor de nossa vida. Afastai de nós todas as ciladas do inimigo, e ajudai-nos a viver com fidelidade o nosso batismo. Amém!”

(Fonte: Quaresma de São Miguel Arcanjo 2020 – Ed. Paulus)

Você se recorda das promessas que fez no batismo? Está lembrado que renovou essas promessas quando se crismou (se és crismado)?

No batismo não só tivemos o milagre de termos todos os nossos pecados perdoados, sobretudo o pecado original que foi apagado. Mas, quando recebemos o Sacramento do Batismo, tivemos a imensa e extraordinária Graça de nos tornarmos filhos de Deus, a partir daí podemos verdadeiramente chamar Deus de Pai e não apenas de pai.

Sim! Somos todos “filhos de Deus” pois somos todos criaturas Dele, mas com o Santo Batismo nos tornamos filhos na ordem da graça, filhos adotivos, filhos herdeiros de Suas promessas, entramos na “linhagem de Abraão”, pai dos povos por sua fé em Deus, chegando ao ponto de entregar o seu filho único, fruto de uma graça extraordinária após a sua velhice, graça que tanto desejou. Como Abraão foi fiel, Deus poupou seu filho… Se formos fiéis, Deus também irá nos poupar.

O batismo de João só perdoava os pecados, o que, como falei, já é uma graça extraordinária, um milagre. Mas, o novo batismo vai muito além. Por ação do Espírito Santo, o Amor perfeito entre o Pai e o Filho, somos enxertados, anexados, a esse Amor. Com o nosso batismo, começamos a fazer parte do Corpo Místico de Cristo.

Que Graça Extraordinária! Quem no passado poderia imaginar que nós, meras criaturas vindas do pó, poderíamos receber como herança da filiação divina participar da Glória de Deus em Sua Felicidade Eterna, sermos “como Deuses” (em Cristo)?!

Para isso, o próprio Deus se fez homem como nós em tudo, exceto no pecado, para nos resgatar. Deus se fazendo homem, não rebaixou sua condição divina. Não! Ele na verdade elevou a condição do homem à divina. Em Seu Infinito Amor, quis, por pura bondade, nos fazer participantes da Verdadeira Felicidade, a Felicidade Eterna.

Deus desceu do Seu Trono, sem perdê-lo, para nos salvar. E nós, o que fazemos?

Pecamos. Pecamos sempre. Pecamos muitas vezes. Ofendemos a Deus constantemente. Traímos a Deus o tempo todo… E como fazemos isso? Por que fazemos isso?

Quando fomos receber a imensa Graça do Batismo, nós fizemos algumas promessas, lembra? Sabe quais foram? Nós a renovamos no Sacramento do Crisma…

Em resumo, prometemos renunciar a satanás e suas pompas e só ter um Senhor apenas, Nosso Senhor Jesus Cristo, que se encarnou pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado, desceu a mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos Céus e está sentado à direita de Deus Pai.

Renunciar é desprezar, não fazer questão, é deixar de lado, é descartar, mesmo que não seja pecado em si. Renunciar é se desapegar. Quando nos apegamos a qualquer coisa, temos a tendência de fazê-la como uma deusa, um ídolo!

Por isso é tão importante renunciar, desprezar tudo e voltar o nosso olhar apenas para Deus, para o que é de Deus, para o que nos leva a Deus, para Jesus, que nos ama infinitamente e, para facilitar a nossa vida e a nossa Salvação, tão atraídos pelas coisas mundanas e materiais que somos, Ele nos amou com um Coração Humano, o Sagrado Coração de Jesus.

Para facilitar ainda mais, ele se fez (se faz) pão, alimento, na hóstia consagrada. Se faz simples, humilde, um mero pão, que é barato e todos podem ter acesso. Digo “mero pão” não como algo desprezível. Não! Jamais! Mas sim que na imensa HUMILDADE se elevou ao ápice da Graça. É isso que Deus pode fazer conosco. É isso que ele faz conosco quando nos batizamos, mas infelizmente jogamos, constantemente, tudo fora…

Só que nós, desgraçadamente, acabamos nos encantando com as “pompas”, com o “requintado”, com o que chama a atenção, com o que aparentemente nos dá (falsa) glória (ou vanglória), nos dá reconhecimento (dos mundanos) e alimenta a nossa vaidade. Ou seja, nos sentimos atraídos por tudo que nos faz trair a Deus não cumprindo as promessas que nós, livremente, fizemos no batismo.

Vamos fazer o firme propósito de, de agora em diante, sermos fiéis às promessas que fizemos a Deus no batismo? De AGORA em diante. Não daqui a um mês, uma semana ou amanhã… Não! De AGORA EM DIANTE!

Façamos esse propósito de vivermos conforme as promessas do nosso batismo, renunciando e desprezando tudo que nos afasta de Deus, tudo que nos faz trair a Deus, desprezando as pompas de satanás e o reinado do maligno que tudo confunde e desordena em nós. Combinado?

São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate para que Sejamos Fiéis às Promessas do Batismo e Não Traiamos a Deus.

One thought on “Dia 09 – Sejamos Fiéis às Promessas do Batismo. Não Traiamos a Deus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.