CONSAGRAÇÃO: Práticas Particulares Interiores Para os que Querem Se Tornar Perfeitos

Acrescentamos algumas práticas interiores assaz santificantes para aqueles chamados pelo Espírito Santo a mais alta perfeição.

Consiste, em quatro palavras, em fazer todas as suas ações por Maria, com Maria, em Maria e para Maria, a fim de fazê-las mais perfeitamente por Jesus, com Jesus, em Jesus e para Jesus.

Fazer Todas as Ações por Maria

É preciso fazer todas as ações por Maria, quer dizer, em todas as coisas obedecer à Santíssima Virgem, e em tudo conduzir-se por seu espírito, que é o santo Espírito de Deus. […] Entre tantos devotos da Santíssima Virgem, só os que se conduzem por seu espírito é que são os devotos verdadeiros e fieis. […] Diz Santo Ambrósio: “Esteja a alma de Maria em cada um para glorificar o Senhor; esteja em cada um o espírito de Maria para que se regozija em Deus”. Quão feliz é uma alma quando […] é toda possuída e governada pelo espírito de Maria, que é um espírito suave e forte, zeloso e prudente, humilde e corajoso, puro e fecundo!

Para que a alma se deixe conduzir por este espírito de Maria, é mister: 1º) Renunciar ao próprio espírito, às próprias luzes e vontades, antes de qualquer coisa; […] 2º) É preciso entregar-se ao espírito de Maria para ser por ele movido e conduzido como ela quiser. Cumpre colocar-se e permanecer entre suas mãos virginais como um instrumento nas mãos de um operário, como uma cítara nas mãos de um artista. Cumpre abandonar-se e perder-se nela, como uma pedra que se atira ao mar. […] E ainda que não sintamos nenhuma doçura sensível neste ato de união, ele não deixa de ser verdadeiro. […] 3º) É preciso, de tempo em tempo, durante uma ação ou depois, renovar o ato de oferecimento e de união, e, quanto mais o fizermos, mais cedo nos santificaremos.

[…]

Fazer Todas as Ações com Maria

É mister fazer todas as ações com Maria, isto é, em todas as ações olhar Maria como um modelo acabado de todas as virtudes e perfeições, que o Espírito Santo formou numa criatura, e imitá-lo na medida de nossa capacidade. Cumpre, portanto, que, em cada ação, consideremos como Maria a fez ou faria se estivesse em nosso lugar.

[…]

Fazer Todas as Ações em Maria

É preciso fazer todas as ações em Maria.

Para compreender cabalmente esta prática, é necessário saber que a Santíssima Virgem é o verdadeiro paraíso terrestre do novo Adão, de que o antigo paraíso terrestre é apenas a figura. […] Reina neste lugar um ar puro, sem infecção, um ar de pureza; um belo dia sem noite, da humanidade santa; um belo sol sem sombras, da Divindade; uma fornalha ardente e contínua de caridade, na qual todo o ferro que aí se lança fica abrasado e se transforma em ouro; há um rio de humildade que surge da terra, e que, dividindo-se em quatro braços, rega todo este lugar encantado: são as quatro virtudes cardeais.

[…]

Maria é selada; os miseráveis filhos de Adão e Eva, expulsos do paraíso terrestre, só têm acesso a este outro paraíso por uma graça especial do Espírito Santo, a qual devem merecer.

Depois que, pela fidelidade, obtivemos esta graça insigne, é com complacência que devemos morar no belo interior de Maria, aí repousar em paz, aí apoiar-nos com toda a confiança, aí seguramente esconder-nos e perder-nos sem reserva, a fim de que neste seio virginal: 1º) a alma se alimente do leite de sua graça e de sua misericórdia maternal; 2º) aí fique livre de suas perturbações, de seus temores e escrúpulos; 3º) aí esteja em segurança, ao abrigo de todos os seus inimigos, o demônio, o mundo e o pecado, que aí jamais têm entrada; 4º) para que a alma fique formada em Jesus Cristo e Jesus Cristo nela.

[…]

Fazer Todas as Ações para Maria

É preciso fazer finalmente todas as ações para Maria. Porque, desde que nos entregamos completamente a seu serviço, é justo que façamos tudo para ela, como um criado, um servo, um escravo. […] A exemplo de um bom servo e escravo é preciso que não fiquemos ociosos, e sim que, apoiados por sua proteção, empreendamos e realizemos grandes coisas para tão augusta Soberana. É preciso defender seus privilégios quando alguém lhos disputar; sustentar sua glória, quando alguém a atacar; atrair todo o mundo, se for possível, ao seu serviço e a esta verdadeira e sólida devoção; falar, clamar contra todos os que abusem de sua devoção para ultrajar seu Filho.

Modos de Praticar Esta Devoção na Santa Comunhão

• Antes da Comunhão: 1º) Humilhar-vos-eis profundamente diante de Deus. 2º) Renunciareis a vosso íntimo corrompido e a vossas disposições, ainda que vosso amor-próprio vo-las faça parecer boas. 3º) Renovareis vossa consagração dizendo: “Tuus totus ego sum, et omnia mea tua sunt”: Sou todo vosso, minha querida Senhora, com tudo que tenho. 4º) Suplicareis a esta boa Mãe que vos empreste seu coração, para, com as mesmas disposições, receberdes seu Filho.

• Durante a Comunhão: Prestes a receber Nosso Senhor Jesus Cristo, dir-lhe-eis três vezes, depois do Pater (Pai Nosso): “Domine, non sum dignus…” (Senhor, eu não sou digno…), como se dissésseis, pela primeira vez, ao Pai eterno que, devido a vossos maus pensamentos e ingratidões para com Ele, não sois digno de receber seu único Filho. […] Direis ao Filho (Domine, non sum dignus…) que nãos sois digno de recebe-lo, por causa de vossas palavras inúteis e más, e vossa infidelidade em seu serviço; vós que lhe rogais, entretanto, que tenha piedade de vós, pois que ides introduzi-lo na morada de sua própria Mãe e vossa. […] Dir-lhe-eis que, de modo algum, depositais vossa confiança em vossos méritos, vossa força e vossas preparações, como Esaú, e sim nos de Maria, vossa querida Mãe, a exemplo do pequeno Jacó nos desvelos de Rebeca; […] Direis ao Espírito Santo (Domine, non sum dignus…) que não sois digno de receber a obra-prima de sua caridade, em vista da tibieza e iniquidade de vossas ações e de vossas resistências a suas inspirações. Mas toda a vossa confiança é Maria, sua fiel Esposa.

• Depois da Santa Comunhão: Inteiramente recolhido, os olhos fechados, depois da santa comunhão, introduzireis Jesus Cristo no coração de Maria. A sua Mãe o dareis, e ela o receberá amorosamente, colocá-lo-á em lugar de honra, adorá-lo-á profundamente, amá-lo-á perfeitamente, abraçá-lo-á estreitamente, e, em espírito de verdade, lhes prestará honras que nós, cercados de espessas trevas, desconhecemos. […] Ou, ainda, pedi a Jesus, em união com Maria, que, por meio dela, venha à terra o seu reino, ou a divina sabedoria, ou o amor divino, ou o perdão de vossos pecados, ou qualquer outra graça, mas sempre por Maria e em Maria. […] São infinidade os pensamentos que o Espírito Santo fornece, e vos fornecerá se fordes bastante interior, mortificado e fiel a esta grande e sublime devoção, que acabo de ensinar. Lembrai-vos que, quanto mais deixardes Maria agir em vossa comunhão, mais será Jesus glorificado.

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *