10 Vantagens de Viver a Castidade (Parte 2/2)

Esse post é continuação do “10 Vantagens de Viver a Castidade (Parte 1/2)” que foi apresentado a questão da pureza e 5 das Dez Vantagens de Uma Vida Casta. Nesta última parte, que se refere ao terceiro capítulo do livro “Como Encontrar Sua Alma Gêmea Sem Perder Sua Alma” do Jason e Crystalina Evert, será apresentado as últimas 5 vantagens de ter uma vida casta e um exemplo de como é precioso preservar a inocência afastando-se da luxúria.

Ame seu esposo antes de encontrá-lo

DEZ VANTAGENS DE UMA VIDA CASTA

6 – A castidade liberta você de você mesmo. Relações sexuais antes do casamento frequentemente tolhem o desenvolvimento pessoal de uma mulher. Se uma menina de ensino médio dorme com um rapaz, é realista esperar que esse relacionamento continue na faculdade, sem interrupção, e termine num casamento feliz? Muitas sonham assim e olham para trás com corações partidos…

Anos da vida de uma mulher podem ser gastos em relacionamentos sexuais que carecem de um futuro. Se tais relacionamentos incluem abstinência, consomem muito menos energia emocional e mental da mulher. Mais frequentemente do que raramente, as relações sexuais reduzem seu potencial, fazendo-a focar no que ela pode oferecer a um homem, em lugar do que pode fazer pelo mundo.

7 – A castidade exprime amor. A fim de que o casal seja puro, tanto o homem quanto a mulher devem negar-se a ceder ao desejo sexual e praticar autodomínio. Esse amor acende uma forma de amor mais profunda, testando o amor do casal para ver se estão dispostos a se sacrificar um pelo outro. Se amor significa dar o que é melhor para seu amado, considere quantas pessoas você está amando ao ser casto.

Respeitando seu corpo e sua alma, você expressa amor a si mesma; vivendo de maneira nobre, também traz honra e alegria à sua família; se algum dia for casar, imagine a alegria na face do seu marido quando descobrir que esteve esperando por ele. Se você cometeu antes alguns enganos, saiba que, a partir de agora, você pode dar a ele esta alegria todos os dias. Se a espera parece longa, lembre-se que não espera só um sacramento, mas espera também um esposo.

Por uma vida casta, a mulher expressa amor pelo homem que namora: uma pessoa não pode ser casta a menos que seja motivada por amor. Só o amor abastece uma paixão por pureza verdadeira. Nas palavras de uma mulher: “ambos (meu namorado e eu) concordamos que o sexo arruinaria o relacionamento, e nós estamos apaixonados demais para permitir que isso aconteça!”.

Com uma vida pura você ama também seus futuros filhos, por não concebê-los até estar apta para cuidar deles apropriadamente. Sabemos de problemas que atingem filhos de mães solteiras, como propensão a crime, problemas emocionais que podem levar às drogas, ir mal na escola e divorciar-se mais tarde…

Mas mais importante, sua decisão de ser casta é uma expressão de seu amor a Deus. Você já considerou que é capaz de aumentar a alegria no Paraíso? “Os céus se rejubilam por causa dos que se desviam do pecado” (Lc 15,7). Viva para Ele e ame por Ele.

8 – A castidade expressa esperança. Com 13 anos, Hannah recebeu de seus pais um anel de pureza. Nos anos de colegial e faculdade, olhava para o anel de prata como sinal de esperança. Anos depois, deu seu anel a seu noivo, dizendo-lhe que o guardou para ele, como guardou a si mesma. Sem que ela soubesse, ele pediu ao joalheiro que derretesse a prata desse anel e fundisse ao ouro do anel que ele usaria. Como marido dela, ele usa os dois metais num só anel.

Hannah escolheu viver por algo maior do que o que o momento presente poderia lhe oferecer. A Esperança nos sustém nas provações, relembrando-nos de que nossa recompensa final está no Céu.

9 – A castidade aprofunda a fé. Uma universitária certa vez citou Mateus dizendo: “Jesus afirmou que os puros de coração verão a Deus. Somente isto é suficiente para mim”. Os puros de coração não verão a Deus somente no futuro, mas também na vida presente. Uma alma pura é como uma vidraça limpa, através da qual uma pessoa pode ver a Deus. O pecado embaça o vidro, e a visão das coisas divinas torna-se obscura. A pureza de alma permite uma forma única de intimidade divina.

Pela pureza você também tem mais aptidão de ver Deus nos outros. Os puros veem uns nos outros um reflexo da face de Deus. Não seria bom saber que seu namorado vê Deus em você? Além disso, a castidade oferece-nos o dom de uma consciência limpa. Cultivando a pureza dos anjos, desfrutamos uma porção da paz e alegria que eles possuem.

10 – A castidade oferece libertação da tristeza. Quantos você conhece que se arrependeram de ter vivido a castidade? E quantos que se arrependeram de não ter sido puros? 

Jason: Você pode me adicionar a esta última lista. Embora fosse tecnicamente virgem quando casei com Crystalina, em meu passado fui longe demais com as garotas. Um peso inesperado acompanhava minha luxúria, enquanto um ar de paz parecia envolver os relacionamentos puros.

Quando namorei Crystalina, nossa pureza não destruiu nossa capacidade de divertirmo-nos como casal. Não é preciso muito para desfrutar do tempo gasto com seu amado. Quando você ama verdadeiramente uma pessoa, o sexo pode esperar, pois você está muito ocupado aproveitando a personalidade dela.

Conserve a Inocência


Jason: Uma hora após uma palestra sobre castidade num colégio, um jogador de futebol aproximou-se de mim, dizendo estar dormindo com uma garota que amava, e que sabia que não deveria estar fazendo isso. Então o estudante mostrou-me uma folha solta preenchida frente e verso onde no alto estava escrito “100 maneiras de amar Kelsey sem ter sexo”. Passando os olhos pela lista, li coisas como “Olhar as estrelas”, “Ajudá-la quando for chamada a trabalhar como babá” etc. Dias depois enviou-me um email:

Agora não cruzo meu olhar com o de Kelsey: eu a olho nos olhos. Não jogo fora nossas conversas: as guardo como preciosidades. Estamos lidando com nossos problemas melhor que antes, quando nos distraíamos com sexo. A lista das 100 coisas foi completada; agora vou trabalhar na lista das 1000 coisas a fazer até marcar nosso casamento. Fará toda a diferença a longo prazo.

No Cântico dos Cânticos, o autor previne os recém-casados para “apanhar as pequenas raposas que devastam as vinhas em flor”. A luxúria muitas vezes mina a simplicidade dos relacionamentos em botão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *